Partilhe o site da AD&C
Conheça o website da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, I.P. (AD&C)!
A AD&C tem por missão coordenar os fundos da União Europeia e contribuir para o desenvolvimento regional.
A A A

13/01/2021

A mobilidade dentro da União Europeia aumentou

A Comissão Europeia acaba de publicar o Relatório Anual sobre a Mobilidade Laboral Intra-UE 2020 que identifica as tendências na livre circulação de trabalhadores e seus familiares, com base nos últimos dados disponíveis (2019/2018).

 

Esta edição também inclui dados sobre a mobilidade de trabalhadores altamente qualificados e sobre mobilidade e mudanças demográficas.

 

Os últimos desenvolvimentos confirmam que a mobilidade na União Europeia continuou a crescer em 2019, mas a um ritmo mais lento do que nos anos anteriores. Em 2019, 17,9 milhões de europeus viviam noutro país da UE, dos quais 13 milhões em idade ativa.

O número de trabalhadores da UE-28 em idade ativa cresceu 1,2% em 2019, substancialmente menos do que os 3,4% em 2018.

 

O relatório também mostra que para cada três pessoas que partem, duas voltam ao seu país de origem. Quase metade dos trabalhadores da UE em idade ativa (46%) residia na Alemanha e no Reino Unido, e outros 28% na França, Itália e Espanha.

 

Roménia, Polónia, Itália, Portugal e Bulgária continuaram a ser os cinco países mais importantes de origem dos trabalhadores móveis em geral e dos trabalhadores móveis ativos em particular.

 

Os principais setores de atividade dos trabalhadores móveis da UE em 2019 foram a indústria transformadora e o comércio por grosso e a retalho, empregando 15% e 12% dos trabalhadores móveis da UE-28, respetivamente, e 16% e 13% dos nacionais. A proporção de trabalhadores altamente qualificados da UE-28 aumentou ao longo do tempo: em 2019, um em cada três (34%) trabalhadores da UE-28 era altamente qualificado, em comparação com um em cada quatro em 2008.

 

As pessoas têm maior probabilidade de se deslocar no início de carreira, e esta probabilidade diminui com a idade. Ao longo da última década, em todos os principais países emissores, as pessoas com idade entre 20 e 39 anos mudaram-se mais do que outras faixas etárias. Entre os que pretendem movimentar-se, 75% têm menos de 35 anos.

 

Saiba mais, consultando aqui o Relatório Anual sobre Mobilidade Laboral Intra-UE 2020.

 

Fonte: CE/MC

Topo