Partilhe o site da AD&C
Conheça o website da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, I.P. (AD&C)!
A AD&C tem por missão coordenar os fundos da União Europeia e contribuir para o desenvolvimento regional.
A A A

21/10/2021

Uma nova dimensão | Centro Nacional de Competências para a Inovação Social

Decorreu hoje, 21 de outubro, na Fundação Calouste Gulbenkian, a Apresentação e a 1ª reunião do Conselho Consultivo para a conceção do Centro Nacional de Competências para a Inovação Social.

 

A criação de um Conselho Consultivo para a conceção do Centro Nacional de Competências para a Inovação Social surge no âmbito da iniciativa da Comissão Europeia para promover a criação de Centros Nacionais de Competências para a Inovação Social em cada um dos Estados Membros (EM) até 2023.

 

Para o efeito, lançou em 2020, um concurso para consórcios transnacionais com o objetivo de criarem, em parceria e com recursos especializados, estas estruturas nacionais destinadas a apoiar e dinamizar os ecossistemas de inovação social.

 

Este concurso foi lançado com base no reconhecimento da importância de "Mobilizar a sociedade civil, as organizações sociais e o setor privado, para, em conjunto com o setor público, experimentarem e desenvolveram novas respostas, novas soluções para os desafios sociais cada mais complexos", referiu Filipe Almeida, Presidente da EMPIS - Estrutura de Missão Portugal Inovação Social.

 

Ao desafio lançado pela Comissão Europeia, "a candidatura de Portugal nasceu de um encontro de vontades, natural, entre a AD&C e a EMPIS, juntando desta forma o financiamento e a área de negócio, concorrendo ao concurso em consórcio", de acordo com Patrícia Borges, Vogal da AD&C - Agência para o Desenvolvimento e Coesão.

 

 

A candidatura apresentada culminou hoje nesta apresentação pública e primeira reunião do Conselho Consultivo do Centro Nacional de Competências para a Inovação Social.

 

Esta iniciativa, que terá presidência partilhada pela AD&C - Agência para o Desenvolvimento e Coesão e pela EMPIS - Estrutura de Missão Portugal Inovação Social, pretende dar continuidade à experiência da Portugal Inovação Social.

 

A coordenação do Conselho Consultivo é assegurada pela Fundação Calouste Gulbenkian, considerando a sua experiência no ecossistema de inovação e investimento social em Portugal, e enquanto parceira associada do consórcio.

 

O trabalho desenvolvido resultará na criação de um Centro Nacional de Competências para a Inovação Social, que desenvolva e apoie a comunidade nacional de inovadores sociais, através de produção de conhecimento, capacitação do ecossistema e promoção de aprendizagem mútua.

 

Para lá chegar, o consórcio compromete-se com o desenvolvimento e implementação de oito atividades:

 

  • 5 Observatórios Regionais (Norte | Centro | AML | Alentejo | Algarve)
  • Programa de capacitação transnacional;
  • Programa de capacitação nacional
  • Aldeia da Inovação Social (2.ª edição)
  • Pacto para o Impacto (sector privado)
  • Academia de Resultados (setor público)
  • Guia prático FSE+ (sobre fundos comunitários para apoiar a inovação social)
  • Estratégia e plano de ação para apoiar a inovação social (período de 2021-2027)

 

A iniciativa conta como parceiros associados, a Fundação Calouste Gulbenkian, a Universidade Católica de Lisboa, o Banco Montepio e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

 

Os membros do Conselho Consultivo estarão divididos em três grupos de trabalho:

 

Grupo 1 – Dinamizar a inovação social e o empreendedorismo de impacto: novos instrumentos de financiamento público na área da inovação social

Grupo 2 – Acelerar o envolvimento do setor público no investimento de impacto: contratualização e desenho de serviços com foco em resultados;

Grupo 3 – Encorajar o setor privado a considerar o impacto social e ambiental nas suas cadeias de valor e áreas de negócio

 

Na timeline de trabalhos está prevista a publicação, no segundo semestre de 2021, da Estratégia Nacional para o Investimento e Inovação Social 2021-2027.

 

A primeira reunião do Conselho Consultivo, foi, nas palavras do Secretário de Estado do Planeamento, Ricardo Pinheiro, “profícua e um bom ponto de partida para o desenvolvimento da estratégia, de trabalho, dinâmica, assertiva também, agregadora e colaborativa entre as diferentes entidades sociais, empresariais, académicas e públicas”, num contexto em que as “potencialidades de os projetos de inovação social, enquanto contributo para a criação de valor social numa comunidade são estruturantes.”

 

Identificar e dar resposta a necessidades não atendidas ou inadequadamente atendidas na sociedade, através da implementação de ideias inovadoras e soluções disruptivas que sejam efetivas e positivas, é o grande objetivo da Inovação Social, que ganha assim uma nova dimensão com a criação do Centro Nacional de Competências para a Inovação Social.

 

Fonte: AD&C

Topo